Mais um dia 07…

… e mais um Dia das Mães!!

Hoje se completam 1 ano e 4 meses que estou sem a mulher da minha vida. E hoje, faltam apenas 3 dias para o Dia das Mães.. Meu peito grita tão alto toda vez que ligo a televisão e escuto palavras como “Você conhece alguém que levanta de madrugada sorrindo” ou “Você conhece alguém que mesmo cheia de problemas, esquece-os para ouvir os seus?”.. Eu conheço sim! Minha mãe era a única pessoa nesse mundo que largava tudo para saber o que estava acontecendo.

Era tão bom sentir aquele abraço, ter aquele colo, ouvir aquelas palavras.. era tão bom poder contar com ela pra tudo..
E era bom também poder ouvir ela, dar abraços gratuitos e beijos cheios de carinho, mesmo que em troca eu escutasse um: “deixa eu trabalhar”.

Eu tive os melhores momentos de minha vida nos meus primeiros 20 anos.. e agora, sinto uma dor inexplicável por saber que terei tantos outros momentos bons em minha vida e não mais poderei compartilhar com ela..
Agora, me resta viver. Mas alguém pode me explicar como faço isso, sabendo que o que mais grita no meu peito é a saudade que sinto da minha mãe?

Me faltam muitas forças para erguer a cabeça e continuar com tantas responsabilidades e tudo mais que a vida me deu. Mesmo nos momentos de alegria que tenho, a saudade esta sempre presente junto com a eterna duvida do pq ela não esta mais aqui?!
Tudo que eu mais queria era que isso fosse apenas um sonho e que eu fosse acordada pela minha mãe.
Tudo que eu mais queria era ter ela aqui de novo do meu lado..
Eu queria tanto estar escolhendo um presente pra minha mãe, pra demonstrar o quanto ela é importante na minha vida. Eu daria o mundo pra ter ela aqui comigo..

Pra você, que pode fazer isso, tenha certeza que o maior presente que você pode dar pra sua mãe, não custa nada. Tenha certeza que as coisas que mais serão importantes quando você não mais tiver ela ao seu lado, são os momentos que passarem juntas(os). Você vai precisar ter tido muitos momentos bons ao lado dela para que não se arrependa jamais por não ter feito alguma coisa, por qualquer motivo que seja. Por isso, se eu puder lhes dar um conselho, aproveite sua mãe. Diga a ela o quanto a ama, e abrace-a sempre. Faça isso por quem não pode mais fazer, pq isso faz muita falta na vida da gente.

A todas as mães: Parabéns e Obrigado. Vocês são tudo na vida de seus filhos, mesmo que as vezes eles não demonstrem que são.

E para minha, eu só posso orar e pedir pra que Ela esteja comigo.. Sempre! Pq eu a amo eternamente, minha guerreira.

Feliz Dia das Mães, manhê!

Published in: on maio 8, 2009 at 4:07 am  Comments (1)  

22/09/2008

“Mais um ano de vida completo hoje, Senhor.
E meus olhos voltam-se a Ti, enquanto meu coração agradece.

Nascer é um milagre. Viver é um milagre.
Dois milagres que vêm de mãoos dadas com o mistério.

Eu poderia não ter nascido.
E o mundo continuaria a sua marcha, sem mim.

Mas eu existo. Estou vivo(a). Rodeada pelo calor humano e pela amizade de tantos corações que me querem bem: meus pais, meus familiares, amigos e benfeitores.

Viver é estar a caminho, em busca de uma constante realização pessoal. Preciso de Tua benção, Senhor, para crescer, para acertar, para seguir em frente, com otimismo, coragem e perseverança.

A vida é uma Liturgia, e meu Ofertório de hoje é mais um ano de existência.

Obrigada Senhor, porque eu existo.
Obrigada pela fé que eu tenho e pela esperança que ilumina minha jornada.

A vida é bela e digna para ser vivida.

Obrigada, Senhor!

(autor desconhecido)”

Obrigado tambem a todos que me desejaram os votos de felicidade, saude e realizações. Tenham certeza que ter vocês como amigos(as) já é uma felicidade realizada.
Que Deus ilumine sempre a todos vocês, e que tenham em dobro tudo o que a mim desejaram.
Sou feliz por ter voces.

Agradeço também – e principalmente – para minha mãe por eu ser hoje quem sou. Obrigado mãe.. muitas saudades de você.. te amo!!

Vania Paula Eleutério

Published in: on setembro 23, 2008 at 8:33 pm  Comments (3)  

Avião sem asa..

..sou eu assim sem você!

Quando fecho os olhos e começo a pensar no tempo que já se passou do inicio do ano até agora, a primeira sensação que tenho é que o tempo voou. Nossa, quando percebo já estamos no final de semana; final do mês.. daqui a pouco já é final do ano. E o que consegui fazer em 2008? Nada de diferente.

E este não é um ano comum; ao mesmo tempo que nada aconteceu durante o ano, no inicio dele aconteceu tudo… tudo que não podia ter acontecido. Me lembro bem dos últimos dias de 2007, quando Dr. Antonio (oncologista da minha mãe) me pediu que me preparasse pois não teria um final de ano agradável. Ele se enganou. O final de 2007 foi bom; muito melhor que o ano de 2008 até agora. Apesar de tudo que passei no final do ano passado, eu estava ao lado da minha mãe. E isso – de certo modo – me fez muito bem. Afinal, ela me dizia que me amava todos os dias, e eu fazia o mesmo… eu podia abraçar ela, e a ver sorrir.. eu estava ao lado dela, e a via ali.

Agora, mesmo que eu sinta que ela esta do meu lado sempre, não é a mesma coisa. Eu não consigo ver aquele sorriso lindo que só ela tinha, não consigo sentir o abraço dela (por mais que me esforce pra isso), não consigo ver ela.. e isso machuca!

A cada mês que passa, a cada dia 07 que chega, a dor aumenta, a saudade triplica. Queria poder ver ela de novo, sentir aquele abraço maravilhoso que só a minha mãe tinha. Eu queria ter ela pra conversar nos dias que me sinto a pessoa mais triste do mundo. Eu queria ter ela ao meu lado pra ouvi-la dizer: “eu te amo filha”. Eu queria ter ela aqui, simplesmente pra ter porque a amo.

Ah! Como uma mãe faz falta, sabia?! Espero de coração que você simplesmente imagine o quanto isso é ruim, mas que você não sinta isso realmente. Por mais que eu sei que quem simplesmente imagina, não sabe o tamanho real desta dor. Ah! Como a minha mãe faz falta.

E eu sei que os dias não estão sendo fáceis pra ninguém da minha família, mas sei também que eles esperam de mim, mais do que eu posso dar. Eu estou sorrindo sim! Afinal, quem me viu ontem talvez deve ter imaginado que tudo continua bem comigo, não é?! Esse sorriso que se vê em meu rosto, há tempo não é tão verdadeiro quanto eu queria. Esse sorriso que todos vêem, é a forma mais fácil de me convencer a ficar bem (mesmo que seja muito difícil). Sorrindo, eu contagio a mim mesma e, talvez apenas por segundos, eu consigo pensar que estou bem.

E, apesar de parecer que não, eu quero contagiar você também com esse sorriso. Para que vendo você sorrir eu consiga mais e mais vezes me sentir melhor. Sei que a saudade e a dor que sinto não vão sumir daqui, nem mesmo diminuir, mas quero por instantes me sentir bem, como Ela gostaria que me sentisse.

Sorrisos para você… e uma semana maravilhosa!!

Um beijo..

Vania Paula Eleutério!!!

Published in: on setembro 8, 2008 at 7:38 pm  Comments (2)  

17 de agosto de 2008..

Amanhã é aniversário da minha irmã.. e ontem eu fiz uma festa pra ela. Uma janta, simples.. e só pra família (detalhe, só a família deu uma festa com 35 pessoas). Estava tudo muito bom.. deu um pouco [digo, bastante] trabalho.. mas eu fiz tudo aprendi com minha mãe.. desde preparar tudo para não faltar nada, dar atenção a todos, não deixar ninguém sair insatisfeito. E acredito que consegui.. todos me pareciam muito felizes, inclusive as pessoas que eu mais queria que estivessem. Minha irmã, meu irmão, meu pai.. eles estavam felizes! Eu também fiquei, devido a isso..

A única coisa que apertou um pouco meu coração, foi o fato de tudo ter me lembrado “Ela”.. As coisas foram feitas como ela faria, e acho que isso, fez com que tudo tivesse a cara dela. Eu aprendi com ela, então não tem como não ter feito igual. Ou melhor, tentei chegar o mais perto possível, mas tenho certeza que só ela saberia fazer tudo perfeito.

A falta que ela fez ontem (assim como faz todos os dias), da uma dor muito grande. É nessas horas de felicidade, que eu mais queria que ela estivesse presente.. para sorrir junto, para comemorar, etc..

Mesmo não podendo contar com a presença dela ontem, eu tenho certeza que de onde ela esta, ela olhou por nos e esteve muito contente com tudo. Tenho certeza que ela ajudou para que tudo estivesse corrido bem, e para que as lagrimas que caíram de meus olhos quando eu vi aquela felicidade toda presente logo fossem substituídas por um sorriso, depois de um longo e maravilhoso abraço coletivo de minha irmã, meu pai e meu irmão. Mãe, aquele momento foi único, e muito lindo. Tenha certeza que você foi lembrada por todos naquela lugar, porque todos desejavam a mesma coisa: Você aqui!

Agradeço a Deus por contar com uma família maravilhosa, e pela força que ele nos dá para mantermos sempre juntos…

Hoje, também tem alguém de aniversário. Alguém que eu não consigo descrever completamente aqui. Esse alguém também esta comigo sempre, e eu queria que estivesse ontem aqui. Esse alguém é um amigo que já esteve comigo em muitos momentos felizes e triste. Ele esta comigo sempre; e é pelo amigo maravilhoso que ele é, que eu desejo hoje que tenha muitas conquistas, felicidades, sucesso, saúde, amor e amigos. Desejo que ele tenha uma vida maravilhosa e que todos os sonhos dele se realizem. Desejo também que ele continue do meu lado por muito tempo ainda, para que possamos mais e mais momentos maravilhosos para lembrar. Que esse meu amigo, continue sendo sempre o meu melhor amigo. Anderson, que você seja muito feliz, sempre! Um Feliz Aniversário para você. Que hoje seja um dia para comemorar, e ao mesmo tempo para marcar mais muitos e muitos anos de vida para você. Maninho, quero estar ao seu lado ainda por muitos aniversários. Parabens mesmo!

Vania Paula Eleutério

Published in: on agosto 18, 2008 at 1:07 am  Comments (4)  

07 meses…

Completam-se hoje 07 meses sem Ela..
E eu já não consigo mais achar palavras que possam expressar parte da dor que estou sentindo nesse momento. A saudade, a tristeza, a dor.. são sentimentos muito ruins e que machucam muito.

Eu só queria que ela estivesse aqui comigo. Alias, eu sei que ela esta. Mas eu queria poder vê-la, sentir o abraço dela, conversar com ela. Isso eu não terei nunca mais. Você consegue imaginar o quanto isso é dificil de enfrentar?

Talvez a melhor definição de Saudade que eu já ouvi, diz que “a saudade não é um sentimento. [Na verdade] ela não existe. Sentir saudade é na verdade o não sentir outras coisas; não ver; não ouvir; não falar; não rir junto; não compartilhar. Saudade é espaço em branco, é cavidade cardíaca não preenchida, é bexiga sem ar. Saudade é vontade não atendida.” (Não me lembro a fonte).

É claro que você já sentiu saudade um dia. Saudade do amigo que foi embora, ou do que foi viajar. Essa saudade eu tambem já senti. E confesso que achava ela boa. Até hoje sinto essa saudade.. do meu melhor amigo quando nao o vejo; do meu pai quando vai viajar, … Mas a saudade que eu me refiro aqui, não é esta saudade que tem prazo determinado. Infelizmente, ela não vai terminar. Só tende a aumentar, aumentar, aumentar. Ela aumenta até explodir o peito e escorrer pelos olhos. E depois que escorre, começa tudo novamente.

Saudade dói demais. Mesmo!!! E hoje, dia 07 de agosto de 2008, quero deixar aqui minha homenagem a mulher mais guerreira que eu conheci, e pela qual eu sinto a maior saudade do mundo. A saudade inexplicável e interminável. A mulher mais linda, mais especial que eu não consigo descrever completamente. A minha mãe; que eu vou amar por toda a eternidade. Mãe, amo-te ta?! E esse amor é maior que tudo (inclusive, maior que a saudade).

Saudade..
=/

Vania Paula Eleutério

Published in: on agosto 7, 2008 at 6:24 pm  Comments (2)  

“Eu não tenho medo de morrer(…)”

“(…)Só tenho de sofrer, ou fazer sofrerem por mim.”

Quem a conheceu, provavelmente tenha escutado isso algumas vezes vindo da boca dela. Geralmente ela dizia isso quando o assunto era a sua doença e tudo mais pelo o que ela passava. E muitas vezes, estive ao lado dela ouvindo essas palavras, e outras que ela dizia e que me deixavam sem saber o que pensar. Eu realmente não entendia o que ela queria dizer.

Eu não amo meus filhos porque é um dever meu. Nem mesmo por que eu sou mãe deles. Isso não faz com que o amor que eu sinta por eles se torne incondicional. Ser mãe deles, é um detalhe; e isso não pode determinar o que eu sinto por eles.

Se você escutasse só essa parte da conversa, você provavelmente pensaria “ela não ama os filhos?!”. A primeira vez que a escutei falando isso, confesso que fiquei um pouco chocada. também me passou essa impressão. Mas em uma conversa próxima, também sobre o mesmo assunto e com as mesmas pessoas, ela me esclareceu. “Eu amo meus filhos, porque eles combinam comigo. Porque eu os criei, e eu fiz isso da minha forma. É por isso que uma mãe ama um filho. Não porque ela é mãe dele, mas sim porque ele é uma pessoa que realmente a da motivos para ama-lo.”

Minha mãe sempre foi uma pessoa sem igual, e desde que ela começou a caminhar junto com uma incerteza, ela mudou sua forma de viver, para nos ensinar a sermos fortes. Ela viver de uma forma, que só hoje eu consigo compreender. Só hoje eu consigo entender o porque ela deixou de fazer muitas coisas, e o porque ela insistia tanto para que nos interessássemos em outras. Ela queria que acreditássemos (mesmo sabendo que isso era impossível) que não precisávamos dela pra viver.

Eu não conseguia entender isso. E mesmo que sempre me dissessem para ter paciência que Deus estava fazendo as coisas daquele modo, porque tinha algum motivo, eu não compreendia. Eu queria compreender; mas talvez foi Deus quem não quis. Não era o momento.

Hoje, completam seis meses sem ela. A falta que ela faz em minha, em nossas vidas, é algo que eu jamais vou conseguir transcrever para o papel. Nem mesmo palavras são suficientes para descrever isso. Basta escutar o nome dela para o chão parecer sumir, e a vontade de ter ela do lado não se conter no peito. Essa vontade, essa falta, essa saudade é algo inexplicável e incomparável. Ela é inexplicável e incomparável. Ela é inesquecível.

E é hoje também que eu percebo o quanto tudo o que ela fez e disse foi importante e significante. Tento imaginar (mas não consigo) o quanto foi dolorido para ela nos dizer que não tinha medo de morrer, simplesmente para não ficarmos tristes, e – de certo modo – nos prepararmos para isso. Ela dizia isso para que quando acontecesse (o que ‘esperava’) nós pensássemos sempre que ela estaria bem. E ela conseguiu isso.

Tenho certeza que hoje, onde ela estiver, ela esta vendo o quanto estamos orgulhosos de tudo que ela fez por nós. O quanto estamos orgulhosos da pessoa maravilhosa que ela foi em nossas vidas. E o quanto utilizamos desse orgulho para buscarmos força para continuar nossos planos.

Afinal, isso foi um pedido dela: “não chorem por mim; sintam minha falta, mas tenham certeza que nada nessa vida é em vão. Sintam minha falta, mas lembrem-se sempre que vocês não podem parar o caminho por isso. Lembrem-se sempre de continuar, com a cabeça erguida e a certeza de que o caminho de vocês deve ser percorrido.” Foram mais ou menos essas as palavras que ela disse, em uma das ultimas conversas; quando a certeza de que o caminho dela estava chegando ao fim.

Minha guerreira me ensinou a ser forte. E me ensinou que devemos sempre lutar. Para sermos sempre vitoriosos.

Mãe, se eu for um dia metade do que você foi, terei certeza que cheguei perto da perfeição. Te amo guerreira.

Vania Paula Eleutério

Published in: on julho 8, 2008 at 3:28 am  Comments (1)  

Você pode me ver?

No nosso dia-a-dia cruzamos com muitas pessoas diferentes; umas que a gente nunca viu.. outras que a gente já se acostumou a cruzar por elas, mas que continuam nos sendo estranhas. Eu disse estranhas? é, são estranhas mesmo.

Elas são pessoas estranhas por que a gente nunca se interessou em conhecê-las. Ou por que a gente está sempre com muita pressa, e dizer um “oi, tudo bem?” pra essas pessoas toma muito do nosso tempo.

E é por isso que existem tantas pessoas sozinhas hoje. É por isso que “solidão é o mal do século” (Arnaldo Jabor – Solidão). Cruzamos por pessoas que muitas vezes precisam que a gente simplesmente disponibilize um sorriso para elas sentirem que foram notadas. E muitas vezes, nós tambem precisamos que demonstrem que somos notados.

Temos uma grande dificuldade em deixar que as pessoas nos conheçam, não é mesmo? Você pode estar lendo agora e pensar que você não precisa que ninguem te conheça. Mas pense comigo..

Para que passamos horas nos arrumando para sair de casa?

Para que estamos sempre cuidando para que nossa roupa esteja de acordo com a moda, nosso corte de cabelo não saia da moda, nossos calçados… ?

Para que cuidamos sempre para andar com postura, para ter um belo sorriso… ?

Para que fazemos essas coisas senão para que sejamos notados e valorizados?

Não estou aqui dizendo que precisamos sair nas ruas olhando cada detalhe das pessoas que cruzam por nós. Ser notado, não é ser reparado. Ser notado é receber um Bom-dia, Boa-tarde ou Boa-noite quando se cruza por alguém na rua. Ser notado é receber um sorriso, ou uma ajuda quando se precisa. Ser notado é poder não se sentir sozinho quando se esta caminhando no meio de muitas pessoas.

Eu quero ser notada!!

Vania Paula Eleutério

p.s.: mãe, te amo!!

Published in: on julho 1, 2008 at 3:22 am  Comments (1)  

Seus Pais..

“Dedique-se em conhecer seus pais.. é impossível prever quando eles terão ido embora, de vez!”

Estava lendo a conhecida mensagem de Pedro Bial – Filtro Solar – quando me deparei com esse conselho. E, apesar de já ter lido e escutado essa mensagem diversas vezes, foi a primeira em que dei real importância a este.

A primeira coisa que me veio a cabeça – e acabei dizendo como se tambem fizesse parte da leitura – foi a certeza de que é o melhor conselho. Talvez eu pudesse ter dado mais valor a essa frase antes, nas outras oportunidades em que a li; mas nessas oportunidades, ela me parecia tão infundada como algumas outras.

As palavras seguintes, não puderam conter as lágrimas causadas pelas simples “terão ido embora”. Pois é, com o conhecimento que hoje tenho, concordo plenamente com esse conselho. E acrescento: não só se dedique a conhecê-los; mas também a viver intensamente junto deles e a ser feliz. Dedique-se ainda a aprender com eles, tudo o que puderem lhe ensinar. Um dia, lhe fará falta não ter aprendido aquela receita que só sua mãe fazia, ou aquele churrasco que o seu pai fazia como ninguém.

Todos os dias assistimos pessoas perdendo os pais, e nos lamentamos diante de tais notícias, de uma forma que nos faz parecer estarmos distantes desse acontecimento. Jamais pensamos naquela situação sendo nossa, não é?! Caso você ainda não tenha passado por isso, prepare-se. Esse momento vem quando menos se espera, – mesmo que de alguma forma, já se tenha conhecimento do que virá – e causa um sofrimento incurável.

Um dia, quando a saudade já não lhe couber no peito, e as lágrimas não se conterem, você se lembrará que poderia ter feito mais do que fez com eles; ou que alguma coisa poderia ter sido feita ou dita de uma forma diferente. E isso lhe machucará mais que qualquer dor física. Isso se chama arrependimento (sig. ato de arrepender-se; pesar do que se fez ou pensou; contrição.), e é um dos sentimentos que mais lhe machucará.

Certo dia, você verá que dar valor a seus pais, e aproveitar o tempo ao lado deles será uma necessidade. Apostaria com você que nesse dia, você já terá em suas mãos alguma pista que o dia em que eles irão embora está chegando. Talvez por um motivo de saude, ou simplesmente pelo tempo que já tenham passado.

Mas, desse dia em diante, nada valerá como se você tivesse aproveitado antes – e digo isso com conhecimento. A partir do dia em que você sentir que estar ao lado de seus pais é uma necessidade, você não mais estará ali psicologicamente. Você passará os momentos pensando nas coisas que poderia ter feito diferente.

Portanto, a única coisa que ainda posso lhe dizer é: “dedique-se em conhecer seus pais..”

Meus pais.. meus heróis!!

Mãe, te amo eternamente!!

Vania Paula Eleutério.

Published in: on junho 23, 2008 at 3:18 am  Comments (1)  

05 meses

Bom-dia..

Com esses cinco meses que já se passaram, eu ja aprendi tanta coisa.. eu já deixei tanta coisa de lado, mas como recompensa adquiri novos conceitos, novas responsabilidades..

Eu aprendi que eu sou mais forte que eu pensava..
Eu aprendi que a família é a coisa mais importante que uma mulher pode ter..
Eu aprendi a ser mãe.. mesmo que os filhos sejam meus irmaos..
Eu aprendi tambem a ser mais companheira de meu pai..
Eu aprendi a cuidar da casa..
Eu aprendi que não sou tão dependente dos outros como eu pensava ser..
Eu aprendi a ser mais responsável..
Eu aprendi que essa dor que eu sinto não vai diminuir com o tempo..
E eu aprendi também, que por maior que seja essa dor, essa saudade, nada nem ninguem irá tirar ela daqui..

Ninguem pode fazer nada por mim..
E eu sei que algumas pessoas gostariam de poder fazer algo..

Mas, apesar de tudoo que eu aprendi e da nova pessoa que eu me formei, com mais responsabilidades e tudo, eu ainda precisava que ela estivesse aqui. Existe tantaaa coisa que queria contar pra ela..
.. eu queria conta-la que estou gostando de uma pessoa!
.. eu queria conta-la que vou pro Rio de Janeiro!
.. eu queria conta-la o que estou escrevendo!
.. eu queria conta-la que descobri precisar dela, somente dela, do meu lado sempre!
.. eu queria conta-la o que aprendi com ela!
Eu queria conta-la que a amo!!

Aaaa mãezinha, porque vc nao esta aqui hein?! Seu colo me faz tantaa falta.. suas palavras, seu carinho..
Eu estou com tantaaa saudade de você.. nunca imaginei que uma pessoa poderia fazer tanta falta na vida da gente.. você faz!!

Onde quer que você esteja, peço que você olhe por mim… e espero que vc esteja feliz com as minhas conquistas.. essas que queria contar só pra vc.. que vc esteja orgulhosa de mim, onde quer que esteja!!
Eu te amo eternamente mãe…

Vania Paula Eleutério..

Published in: on junho 9, 2008 at 12:18 pm  Comments (2)  

Feliz dia das mães, manhê!!!

Bom-dia, blog..

Estou aqui em mais um dia 07, novamente pra escrever sobre o que eu estou sentindo..
E o que eu estou sentindo?! ^^

Hoje, se completam 4 meses sem ela aqui do meu lado.. Ao mesmo tempo que estamos ha 04 dias do dia que é dedicado as mães. Todas as mães..
Alguem aí saberia me dizer, como eu faço pra calar essa dor que grita dentro de mim??????
Eu tento sorrir pra ver se esse sorriso engana a meu coração, mas não.. nada engana nunca!!

Pra quem lê aqui, eu quero dizer umas palavras.. um conselho talvez..
Quando você chegar em casa hoje, procure pela sua mãe. Chegue bem perto dela, e mesmo que você nao tenha tamanha intimidade com ela (digo isso porque sei que nem todas as pessoas fazem isso diretamente), dê a ela um beijo e um abraço, gratuitos.. e depois olhe nos olhos dela e diga: “Te Amo Mãe!”..

Mesmo que ela olhe para voce e diga algo como: “vc esta doente?!”, tenha certeza que valeu a pena.. Porque um dia, quando você estiver sentindo a falta dela como eu estou sentindo da minha agora, você poderá fechar os olhos e lembrar de todas essas vezes em que você viu um sorriso no rosto dela.. E lembrará de quanto era bom pra você, e pra ela..

Faça isso por você.. por ela.. e por uma pessoa que queria poder fazer e não pode, infelizmente..

Sempre que você estiver bravo/a com alguma atitude ou palavra dela, tenha ctza que isso tambem lhe fara falta.. os conselhos de mãe, sao os melhores.. E elas sao umas das unicas pessoas no mundo que querem pra vc, um bem sem tamanho.. que querem que você seja a pessoa mais feliz do mundo, e que não mentem quando dizem isso pra vc.. e um dia, vc sentira falta dessa pessoa unica e insubstituivel na sua vida..

Eu nao desejo que ninguem sinta o que eu estou sentindo.. mas ao mesmo tempo, sei que isso é inevitavel.. por isso, peço pra que você aproveite cada segundo ao lado de sua Mãe!!!

p.s.: se algum dia vc quiser emprestar a sua mãe pra alguem, me ligue?!?! =/

Para todas as mães: Feliz Dia das Mães!! Obrigado por serem tão unicas, tão insubstituiveis na vida de todos os filhos.. Obrigado por fazerem de nós (filhos) as pessoas mais bem queridas do mundo. Obrigado mães!! Desejo que todos os filhos deem o valor que vocês merecem..

“Palavras roubadas de uma propoaganda das Casas Bahia, em homenagem ao dia das mães:”

Mãeeeee… queria te dizer: tô com saudades de você!! De me perder no seu abraço!!
Mãeeeee.. tô com vontade de te ver. Obrigado por tudo. Como eu te amo mãee.. amo amo amo você!!
Mãeeee.. queria só te ouvir dizer: “Deus te abençoe filha!”

Te amooooo..

Feliz Dia das Mães, manhê!!
Eternamente, te amo guerreira!!!


Vania Paula Eleutério

Published in: on maio 7, 2008 at 2:11 pm  Comments (1)